180º Artistas ao Sul

180º | Residência Artística

180º Artistas ao Sul (2015-2018) é um programa de residências, com enfoque no contexto artístico e cultural de Lisboa, destinado ao intercâmbio de artistas oriundos de Angola, Cabo Verde, Moçambique e São Tomé.  Este projeto de residências artísticas têm com0 objectivo  contribuir para o desenvolvimento das carreiras artísticas e internacionalização dos artistas participantes, através da prática do site-specific como forma de exploração artística. A residência pretende fortalecer o trabalho em rede entre os artistas, apoiar a produção experimental de novos trabalhos e promover a troca cultural com a disseminação de ideias e de conexões criativas com o público e comunidade artística internacional em relação com o contexto africano e português. Este projecto procura oferecer aos artistas um conjunto de condições que reflectem um constante questionamento sobre a prática artística contemporânea. As actividades do programa 180º ARTISTAS AO SULincluem trabalho de estúdio, artists talks, programa de performance, ciclos de cinema, visitas de estudo, programa educativo e um programa paralelo de artistas e curadores convidados.  Este programa têm a duração de 3 anos e conta com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian.

O programa terá uma importante componente de intervenções artísticas orientadas para a comunidade local e uma programação de eventos (artists talks, seminários, performances, concertos, masterclass, workshops de formação), pensados para captar públicos diversos, procurando estabelecer um diálogo criativo entre estes e os artistas diversificados.

JanuarioJano20005

JANUÁRIO JANO

Novembro 2017
Apoio: Fundação Gulbenkian
MaimunaAdam_0007

MAIMUNA ADAM

Setembro 2017
Apoio: Fundação Gulbenkian
October, 2009, Luanda, Angola.

EDSON CHAGAS

Junho – Julho 2016
MM_home

MÁRIO MACILAU

Setembro 2015
IDestourelles, 2013, Resistants, 26 minutes 38 seconds, Colour, 43, Silent, MiniDV tape

IRINEU DESTOURELLES

Julho 2015
©Akona_Kenqu_Public_Acts08

EURÍDICE KALA

Janeiro 2015
Apoio: Fundação Calouste Gulbenkian