PRINCÍPIO TAUTOLÓGICO| inaugura o projecto expositivo do HANGAR, a 22 de Maio de 2015. Com curadoria de Bruno Leitão, esta primeira exposição lança questões sobre a produção de arte actual e o mercado de arte.

 Princípio Tautológico, a primeira exposição lançará um ciclo de exposições e actividades, que se desenrolarão ao longo de três anos, sobre o lugar da Arte e da Cultura no contexto social. Entre a auto referencialidade nas artes visuais e a crítica institucional, o questionamento chega aos sistemas de legitimação deste mesmo sistema, entre o mercado e sistema museístico.

Esta proposta de investigação constrói-se em torno de discursos que questionam práticas de mercado e monetarização das instituições. O Princípio Tautológico expõe discursos artísticos disruptivos no campo da crítica institucional que, por definição, permitem um questionar do status quo da produção artística actual.

Os trabalhos dos artistas aqui apresentados recorrem, por vezes, à ironia, questionando o que é fazer, expor, comissariar e discutir arte. Os artistas que participam nesta exposição são: Igor Jesus, Sara e André, Cristina Garrido, Javier Nuñez Gasco, João Paulo Serafim, João Ferro Martins, Daniel Barroca, Paolo Chiasera eLos Torreznos .