PARA LÁ DOS MEUS PASSOS by Icaro Março 11, 2022 0 Novidades, Novidades a decorrer, Screenings

Video Screen
Documentário | 72´ | 2019 | Angola
Realização: Kamy Lara
Co-Realização & Produção: Paula Agostinho
Edição: Gretel Marin
Música Original: Gotopo
Bailarinos: António Sande André Baptista Benjamin Curti Daniel Curti Samuel Curti
Coreografia: Mónica Anapaz
Direcção Artística: Ana Clara Guerra Marques
Assistência de Direcção & Ensaiador: Nuno Guimarães

Exibição de PARA LÁ DOS MEUS PASSOS, seguida de conversa com a realizadora.

Data: 24 de Março, às 19h
Local: R. Damasceno Monteiro, 12 R/C | 1170-112 – Lisboa
3º piso

Durante a montagem do espetáculo (Des)Construção da Companhia de Dança Contemporânea de Angola coreografado por Mónica Anapaz, cinco bailarinos exploram os conceitos de tradição, cultura, memória, identidade, questionando a transformação e a desconstrução destes temas nas suas próprias vidas.
A maioria deles – provenientes de outras províncias do país – traz consigo memórias e tradições ao se mudar para a movimentada, errática e frenética realidade da capital.
Em prol de uma integração, surge a necessidade da abdicação parcial do que somos e a necessidade de criação de uma nova identidade, reflectindo sobre o que de original permanece em nós ao longo dos diferentes caminhos de vida que vamos traçando.

Kamy Lara
Nasce na década de 80, com uma Angola já independente. Foi em Luanda onde passou a sua infância e adolescência. Aos 18 anos muda-se para Lisboa para frequentar o Curso Superior de Audiovisual e Multimédia com uma especialização em Câmara e Iluminação.
Assumiu em 2010 a função de assistente de câmara na longa-metragem “A Espada e a Rosa” de João Nicolau, bem como na série francesa “Maison Close” de Mabrouk El Mechri. Em 2010 regressa a Angola e integra a Geração 80 no projecto “Angola – Nos Trilhos da Independência”, que resulta no lançamento do documentário Independência em 2015, desempenhando as funções de Directora de Fotografia, Assistente de Realização e membro da equipa de edição.
Ainda em 2010 realiza e edita os vídeos do espetáculo “O Homem Que Chorava Sumo de Tomate” pela Companhia de Dança Contemporânea de Angola e coreografado por Ana Clara Guerra Marques. Na Geração 80 trabalha como editora no documentário “Triângulo” (2013), editora e assistente de realização no documentário “Do Outro Lado do Mundo” (2016) de Rui Sérgio Afonso e na curta- metragem de ficção “Havemos de Voltar” (2017) de Kiluanji Kia Henda.