Sobre o Hangar Music

O Hangar Music é uma plataforma e laboratório de criação constituído por artistas visuais e músicos que em colaboração com entidades nacionais e internacionais, elaboram estratégias de acção que fomentam o desenvolvimento profissional de práticas artísticas na área da música. O projecto é também uma editora independente que se constitui num formato cooperativo e horizontal gerida pelos próprios artistas que representa. O Hangar Music desenvolve residências artísticas, programas de criação, formação e concertos com curadoria que pretende criar ligações e encontros entre músicos e as mais diversas áreas artísticas. O projecto tem como objetivo encorajar a experimentação e o cruzamento de disciplinas, práticas, olhares e questionamentos, como forma de potenciar a prática artística musical e criar ligações entre artistas e o público local, no âmbito de um contexto internacional tendo Lisboa como palco de acção. O projecto visa incentivar a discussão da música contemporânea emergente e consagrada, estimulando o desenvolvimento de práticas artísticas motivadas por uma experiência consciente, sustentável e partilhada.

O Hangar Music pretende ser um movimento de intersecção na música e nas artes visuais, com uma visão que se fixa firmemente no futuro criativo que reconhece a criatividade como um catalisador transcendente para a mudança. Reconhece identidades desenvolvidas através de diversas experiências e culturas – mas forjadas através de uma consciência africana e suas diásporas e em movimentos artísticos contemporâneos não ocidentais. Responde a movimentos culturais actuais, no debate sobre fronteiras, imigração, nacionalidade e globalização propondo novas visões e ações sociais e artísticas.

A programação da Hangar Music discute a emergência e a consolidação da experiência musical fora do circuito comercial, a partir de novas experiências que esse formato de circulação de música proporciona aos artistas e ao público. Parte-se do pressuposto de que tais plataformas articulam práticas de ficção musical individuais e colectivas, pois ao mesmo tempo em que permitem a criação de apresentações musicais personalizadas, possibilitam também a construção de relações com outros ouvintes onde artista e público estão mais próximos ao mesmo tempo e se aproxima a outros campos das artes. Com isso, espera-se contribuir para a compreensão das novas sensibilidades e desenvolver ao mesmo tempo práticas artísticas na área da música.