Gary Stewart by Editor Abril 08, 2019 0 Novidades a decorrer, portfolios

Gary Stewart é um artista experimental de som, visual e instalação baseado em Londres que produz trabalhos que exploram questões sociais e políticas. Através de colaborações frequentes com outros artistas e instituições, o trabalho surge da resposta direta aos locais específicos de envolvimento e ambiente, muitas vezes incorporando material e conteúdo históricos e contemporâneos. O trabalho produzido é parte de uma investigação em desenvolvimento sobre as interseções mutáveis entre públicos, autoria, colaboração e participação a emergir em espaços públicos, galerias de arte e museus.

Projetos recentes incluem: Sonic Redux (2018) performance na Royal Academy, instalação para a FLUP (2018) A Festa Literária Das Periferias Rio de Janerio, instalação sonora na Uniqlo Tate Lates (2018) Tate Modern, Transmutations  (2018) instalação e performance para Nuit Blance em Toronto, performance e instalação para True/False (2018) Columbia film festival, DNA (2017) residência no Arts Catalyst em Londres, performance e instalação no festival Nyege Nyege (2016) Uganda, instalação para Digital Makers (2016) Tate Britain, instalação na UnBox Caravan: Connected Communities e Digital Futures (2016) Ahmedabad, Índia.

Juntamente o artista Trevor Mathison, Gary faz parte do grupo interdisciplinar artístico e de investigação Dubmorphology e como Bantu atua com o músico Dhangsha, Aniruddha Das e explora os limites externos do ruído negro. É atualmente Artist Associate do People's Palace Projects, uma organização artística baseada em Queen Mary, Universidade de Londres, cuja visão é ampliar a compreensão dos poderes transformadores da arte para o progresso da justiça através de mudanças individuais, coletivas e institucionais.


you may like
Conversa com Emeka Ogboh by Ricardo Setembro 15, 2019 0

Data: 17 de Setembro de 2019 | Terça-feira | 18:00
Morada: Rua Damasceno Monteiro 12, Graça
Entrada livre
Conversa em inglês

READ MORE