Conversa com os artistas internacionais e a curadora Cristiana Tejo by Ricardo Dezembro 05, 2018 0 Novidades a decorrer, Residencias TN

HANGAR | TRIANGLE NETWORK 7ª Edição
Workshop Internacional de Artistas
“FIELD WORKS”

PROGRAMA PÚBLICO
6 de Dezembro | Quinta-feira | 18h
ENTRADA LIVRE

©Nastaran Safaei

Conversa com os artistas internacionais participantes no workshop Irene de Andrés (Ibiza) e Nastaran Safaei (Irão) e a curatora Cristiana Tejo.

Irene de Andrés (1986, Ibiza) formou-se em Belas Artes pela Universidad Complutense de Madrid em 2009 onde fez também o mestrado em Pesquisa e Produção Artística. Foi artista em residência na Escuela FLORA ars + natura, em Bogotá (Programa de Residências Artísticas patrocinado pela AC / E) e no The Harbor – Beta Local, em San Juan, Porto Rico. O seu trabalho lida com o facto de ela ter crescido num dos destinos turísticos mais desejados do planeta, onde as pessoas procuram por sol, praias e festas. Há alguns anos, a artista realizou um projeto relacionado com cinco casas noturnas abandonadas em Ibiza (Donde Nada Ocorre), abordando a história turística da ilha usando diferentes medias. Actualmente, Irene de Andrés explora as analogias entre turismo e colonização, através da busca do paraíso pré-planeado. Uma seleção de bolsas e prémios inclui Circuitos de Artes Plásticas 2012, Generaciones 2013, Injuve 2014 e Ayudas à la Creación Visual Vegap 2015 e Ciutat de Palma 2015. Recentemente, o seu trabalho foi exibido no MuHKA (Museu de Arte Contemporânea de Antuérpia), MACE (Museu de Arte Contemplativa de Ibiza), IFA Galerie Berlin e na Segunda Edição da Trienal de Frestas no Sesc Sorocaba (Brasil). Sua última exposição individual aconteceu no Espai 13 – Fundación Joan Miró, Barcelona.

Nastaran Safaei (1984, Teerão, Irão). Iniciando o seu percurso como escultora ao experimentar cerâmica e barro em 2000, a sua experiência e aprendizagem foi autodidata até assistir à primeira série de oficinas de escultura de Parviz Tanavoli em 2006, com foco na técnica de Bronze que resultou na sua primeira exposição a solo de escultura na Galeria Assar. O sucesso da mostra fez dela um membro da associação de escultores iranianos. A principal inspiração para o seu trabalho é a exploração interna da feminilidade, usando objetos mundanos para expressar suas experiências. A artista é profundamente inspirada pelos arquétipos mitológicos de Jung e pelos métodos psicológicos de auto-realização e antigos mitos iranianos. As questões sociais e culturais influenciam profundamente o seu trabalho. Actualmente trabalha o conceito de tempo e de subconsciência, focando-se no aspecto terapêutico de seu trabalho em relação à sua própria cura psicológica, e em relação a si mesma e ao exterior. Usa regularmente a forma humana para transmitir as suas ideias.

Cristiana Tejo é curadora independente, doutora em Sociologia (UFPE) e membro integrado do Instituto de História da Arte da Universidade Nova de Lisboa. É investigadora do projeto “Artists and radical education in Latin America: 1960s/1970s” coordenado pelas pesquisadoras Giulia Lamoni e Margarida Brito Alves. Organiza juntamente com Kiki Mazzuchelli a Residência Belojardim, no Agreste de Pernambuco. Foi co-fundadora do Espaço Fonte – Centro de Investigação em Arte (Recife) e curadora do Projeto Made in Mirrors, que envolveu intercâmbio entre artistas do Brasil, China, Egito e Holanda. Foi coordenadora-geral de Capacitação e Difusão Científico-Cultural da Diretoria de Cultura da Fundação Joaquim Nabuco e co-curadora do 32º Panorama da Arte Brasileira do MAM – SP, com Cauê Alves. Foi Diretora do Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães, curadora de Artes Plásticas da Fundação Joaquim Nabuco (2002-2006), curadora do Rumos Artes Visuais do Itaú Cultural (2005-2006), curadora visitante da Torre Malakoff (2003 – 2006) e curadora do 46º Salão de Artes Plásticas de Pernambuco (2004-2005). Entre as suas curadorias recentes estão Tomorrow is another day – Mónica de Miranda, na Galeria Carlos Carvalho (Lisboa), Tempo Paisagem – Karina Dias (Caixa Cultural Brasília) e Bruscky Invent’s (Dan Gunn Gallery, Berlim). Participou em diversas comissões de seleção e de premiação, entre elas: Bonnefanten Contemporary Art Prize 2014 (Maastricht, Holanda), Videobrasil 2013, Solo Projects – Focus Latin America (ARCO Madrid, 2013), Rumos Artes Visuais da Argentina (júri internacional, 2011), entre outras. Publicou Paulo Bruscky – Arte em todos os sentidos (2009), Panorama do Pensamento Emergente (2011) e Salto no Escuro (2012). Organizou o livro Paulo Bruscky – Arte e multimeios (2014) e Cinco Dimensões da Curadoria (2017). Contribui regularmente para as revistas Select (Brasil) e Terremoto (México). Vive e trabalha entre Recife e Lisboa.

Imagem: Nastaran Safaei
Apoio: DGArtes e Gasworks


you may like