PROGRAMA PUBLICO*

Conversa com os artistas internacionais participantes do Workshop – Cesar Schofield Cardoso (Cabo Verde), Laila Hida (Marrocos), Leah Gordon (UK) e a curadora Jeanne Mercier (FR).

18h > 20h

Entrada Livre

* devido ao caráter internacional do workshop a conversa será em inglês.

(imagem: Leah Gordon)

RESIDENCIA CULINARIA: Walter Alexandre

JANTAR: 10 euros

RESERVAS: geral@hangar.com.pt

20h > 22h

CÉSAR SCHOFIELD CARDOSO (CABO VERDE)

César Schofield Cardoso (Mindelo, Cabo Verde, 1973). Vive e trabalha em Praia, Santiago, Cabo Verde. Dedica-se à fotografia, cinema e media art. Em 2006 lançou o PRAIA.MOV, um movimento de cultura urbana na cidade da Praia, Cabo Verde, em colaboração com arquitetos, artistas e outros pensadores críticos, que marcou a sua produção em torno de questões de cidadania, justiça, espaço urbano e identidades. Em 2009, produziu a instalação de vídeo UTOPIA, sobre o tema da liberdade. ROOT(S), um dos vídeos desse projeto, recebeu o Prêmio do Público e uma Menção Honrosa no Festival Internacional de Cinema do Sal, Cabo Verde, 2010. Participou da Bienal de São Tomé e Príncipe em 2011, para a qual ele produziu o vídeo SPRITU, apresentado também no Museu da Cidade, Lisboa, em 2012. Neste mesmo ano exibiu a vídeo instalação UTOPIA na Galeria Graça Brandão, Lisboa. Cesar Cardoso é co-fundador da plataforma de Cinema Negro www.ficine.org e foi Coordenador do Departamento de Cinema e Media Art do Ministério da Cultura de Cabo Verde entre 2012 e 2016.

LAILA HIDA (MARROCOS)

Laila Hida (Casablanca, 1983) Vive e trabalha em Marraquexe. É fotógrafa freelancer e ativista cultural.  Fundadora do Le 18 Derb el ferrite, espaço cultural e artístico alternativo localizado dentro da Medina, onde organiza exposições, workshops, encontros e projetos educativos em colaboração com artistas e pesquisadores locais e internacionais. Seus últimos trabalhos centram-se principalmente em retratos e fotografia encenada, representando situações diversas, imaginária, absurda e surrealista.

LEAH GORDON (UK)

Leah Gordon (Ellesmere Port, Cheshire, 1959). Vive e trabalha em Londres. Artista multimídia que trabalha com filmes, fotografia, instalações e muitas vezes esculturas e pinturas comissionadas. Faz projetos curatoriais, pesquisa, escreve e dirige filmes. Modernismo e arquitetura, comércio de escravos e industrialização, religiões de base, histórias de classe e do povo são temas frequentes de seus trabalhos. É co-diretora da Bienal do Ghetto em Port-au-Prince, Haiti, foi curadora do Pavilhão Haitiano na 54ª Bienal de Veneza. Em 2015, Gordon e seu parceiro André Eugène receberam o Prêmio Viagem Colección Patricia Phelps de Cisneros pela América Central e Caribe.

JEANNE MERCIER

Vive e trabalha entre África e França. É crítica e curadora independente. Co-fundadora e editora-chefe da Africa in Visu, primeira plataforma de intercâmbio em torno da fotografia em África. Formada em História da Arte e Fotografia, em 2005 publicou tese sobre “Encontros africanos da fotografia / Bamako Bienal” e trabalha em novas práticas e formas de divulgação da fotografia na África do Norte e Ocidental. Atualmente divide seu tempo entre a África em Visu e consultorias para programação cultural em torno das práticas fotográficas contemporâneas e as questões dos fotógrafos profissionais em África. Escreve para vários periódicos fotográficos (O Olho da Fotografia, Diptyk, Fisheye Lens Culture). Em 2015, foi curadora dos Rencontres Internationales de la Photographie de Fez. Em junho / julho de 2016, foi convidada pela Cidade de Lisboa para uma residência de pesquisa em curadoria. Em setembro de 2017 será uma das oito curadoras tunisianas para o primeiro festival fotográfico em Kerkenah. Jeanne Mercier é indicadora do Pictet Price desde 2010 e membro do júri do Popcap Prix, Prêmio de Fotografia Contemporânea Africana.