João Ferro Martins by Ricardo Janeiro 06, 2016 0
João Ferro Martins

(1979) Licenciou-se em Artes Plásticas na ESAD, Escola Superior de Arte e Design (Caldas da Rainha). Trabalha como artista visual, sonoro e performativo. Para além de várias exposições individuais teve presença em exposições colectivas como: (2013) Prémio EDP Novos Artistas Fundação EDP, Porto; Visões do Desterro, Caixa Cultural do Rio de Janeiro; (2012) I wish this was a song, Music in Contemporary Art, Nasjonalmuseet, Museet for samtidskunst, Oslo; (2008) 7 Artistas ao 10º Mês, F.C.Gulbenkian, Lisboa. Em palco co-criou e interpretou: O Declive e a Inclinação (Alexandre Pieroni Calado e JFM), (2011) Nocturno para sala silvestre (Gonçalo Alegria e JFM), Teatro do Vestido, Lisboa; Retrato Possível e Concerto Triangular (Andrea Brandão e JFM), Appleton Square, Lisboa. Entre 2013 e 2015 desenvolveu temas sonoros originais para 3 peças com encenação de Alexandre Pieroni Calado. Fez cenografia e figurinos para a peça O limpo e o sujo de Vera Mantero de 2016. É fundador, juntamente com Hugo Canoilas, do colectivo A kills B com o qual esteve presente em: Nam June Paik Art Center, Seul em 2008, exibiu o projecto A mata B na F.C.Gulbenkian, Lisboa em 2012 e actuou no Palais de Tokyo, Paris em 2013.

http://cargocollective.com/joaoferromartins